Logotipo
PT / EN
Regulamento da Disciplina de Estágio

A – Objectivos dos Estágios 

1)    Os Estágios Curriculares das licenciaturas ministradas na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) – Direcção e Gestão Hoteleira (DGH), Gestão Turística (GT): Ramo de Empresas Turísticas (GET) e Ramo de Produtos Turísticos (GPT), Informação Turística (IT), Produção Alimentar em Restauração (PAR) e Gestão do Lazer e da Animação Turística (GLAT) – têm como objectivo fundamental possibilitar aos alunos a adequação dos conteúdos lectivos/conhecimentos adquiridos.  

2)    São ainda, objectivos específicos dos estágios curriculares:

    a)   Assegurar a aplicação prática do ensino ministrado na ESHTE;

     b)   Avaliar o interesse do estagiário pela profissão e a sua disponibilidade para a execução de tarefas diferenciadas;

     c)   Permitir ao aluno afirmar a sua personalidade e capacidade de adaptação a novas situações;

     d)   Permitir à ESHTE estabelecer ligações profícuas e duradouras com as entidades públicas, privadas e associativas dos sectores do turismo, hotelaria, restauração, indústria alimentar e lazer, e reforçar a sua reputação de entidade formadora de futuros profissionais.

3)    O estágio curricular é, por conseguinte, uma actividade complementar do trabalho lectivo, sendo sempre realizado segundo um Programa e Calendário de Estágio, previamente elaborados pela ESHTE – por cursos, anos e áreas operacionais –, articulado com a unidade que acolhe o estagiário.

4)    Os Estágios Curriculares dos Cursos de DGH e PAR são considerados, para efeitos de transição e de classificação final de curso, uma disciplina semestral, estando integrados na Área Científica de Técnicas de Hotelaria e Restauração.

5)    Os Estágios Curriculares dos Cursos de GT: ramo de GET e GPT, IT e GLAT são considerados, para efeitos de transição e de classificação final de curso, uma disciplina semestral, estando integrados na Área Científica de Técnicas de Turismo. 

B – Angariação e Realização de Estágios 

6)    Todos os alunos dos cursos de licenciatura deverão realizar, no final de cada um dos anos lectivos, que inclua uma disciplina de estágio, um estágio curricular com as seguintes durações:

 1º Ano2º Ano3º Ano
Direcção e Gestão Hoteleira 8 Semanasou 320h8 Semanas ou 320h
Gestão Turística – Ramo de Empresas Turísticas  12 Semanas ou 480h
Gestão Turística – Ramo de Produtos Turísticos  12 Semanas ou 480h
Informação Turística 8 Semanas ou 320h8 Semanas ou 320h 
Produção Alimentar em Restauração 8 Semanas ou 320h8 Semanas ou 320h
Gestão do Lazer e da Animação Turística 8 Semanas ou 320h8 Semanas ou 320h

7)    É da responsabilidade da ESHTE, através do Conselho Directivo e das Áreas Científicas a que está adstrita a disciplina de estágio, a angariação de estágios para todos os seus alunos, sem prejuízo do disposto no número seguinte.

8)    Os alunos poderão angariar, por iniciativa própria, o seu estágio curricular. Para o efeito, deverão solicitar autorização por escrito ao Coordenador da Área Científica em que se integra a disciplina, através de formulário fornecido pelo Gabinete de Estágios.

9)    Em caso de ser aprovado o estágio curricular na unidade de acolhimento proposta pelo aluno, a mesma deverá confirmar por escrito junto do Gabinete de Estágios até ao dia 15 de Abril.

10)    Os Estágios Curriculares deverão realizar-se em unidades de natureza, valor e nível técnico adequados (unidade de acolhimento), sob a dupla tutela de um orientador pedagógico da unidade (quadro superior da área operacional) e do docente da disciplina de estágio da ESHTE.

11)    O Estágio é gratuito, dependendo a sua eventual remuneração, em qualquer modalidade, da manifestação de intenção por parte da Unidade de Acolhimento.

12)    O período de realização dos estágios terá em conta o calendário escolar aprovado anualmente.

     a)   O período de estágio curricular decorrerão entre o primeiro dia útil após o fim das aulas e o dia útil antes do início do novo ano lectivo, devendo ocorrer sem interrupções.

     b)   Excepcionalmente, o estágio, no todo ou em parte, poderão realizar-se noutro período, devendo o aluno solicitar por escrito essa autorização ao coordenador da área científica em que se integra a disciplina. Este, depois de avaliar as razões do pedido e a garantia do cumprimento dos objectivos e pressupostos do programa de estágios, aprovará ou não o pedido.

C – Responsáveis pelo Processo de Estágios

 

 

13)    Intervêm no processo de estágios:

 

     a)   O coordenador da Área Científica. São atribuições do Coordenador da Área Científica:

 

 

        i)     Coordenar toda a equipa de enquadramento dos estágios curriculares;

 

        ii)   Orientar e avaliar o processo de estágios, segundo critérios previamente fixados;

 

        iii)  Propor alterações ao regulamento de estágios.

 

 

     b)    O Responsável Operacional de Curso. Compete ao Responsável operacional de curso:

 

        i)     Apoiar, a título consultivo, o normal funcionamento do programa de estágios.

 

     c)    O Docente da Disciplina de Estágio. São atribuições dos Docentes da Disciplina de Estágio:

       

        i)     Colaborar na orientação do normal funcionamento do processo de estágios;

 

        ii)   Orientar a colocação de estagiários;

 

        iii)   Atribuir uma classificação aos relatórios de estágio apresentados pelos alunos e lançar em pauta a nota final de unidade curricular de ‘Estágios’;

 

        iv)  Elaborar o relatório final de estágios, para efeitos de análise e reflexão conjunta com o Coordenador da Área Científica respectiva;

 

        v)   Propor ao Coordenador da Área Científica alterações ao regulamento de estágios.

 

     d)   O Orientador Pedagógico de Estágios da Unidade de Acolhimento, que deverá ser um quadro superior da área operacional em que o estágio se realize. São atribuições dos Orientadores Pedagógicos de Estágios das Unidades de Acolhimento:

 

        i) Proporcionar ao estagiário um bom acolhimento;

 

       ii)  Coordenar as actividades a desenvolver pelo estagiário na unidade de acolhimento, diligenciando no sentido de ser cumprido o programa de estágio aprovado;

 

        iii) Avaliar o estagiário segundo critérios definidos no ponto nº 22 alínea a), do presente regulamento.

 

     e) O Gabinete de Estágios terá como atribuições:

 

        i) Coadjuvar o Docente da disciplina de Estágios na condução normal do processo de estágios;

 

        ii) Realizar as tarefas administrativas inerentes ao processo de estágios;

 

        iii)  Coadjuvar o Docente da disciplina de Estágios na realização do trabalho pedagógico de campo. 

 

D – Organização do Processo de Estágio 

 

14)  Os alunos que tenham completado ou estejam em condições de completar um ano lectivo, formalizarão a sua candidatura em impresso próprio, fornecido até ao dia 15 de Janeiro pelo Gabinete de Estágios.

 

     a)   Cada aluno escolherá, com carácter vinculativo, quatro unidades de acolhimento, ordenando-as de acordo com as suas preferências; 

 

     b)   As candidaturas dos alunos serão seriadas de acordo com os seguintes critérios:

 

         i) Ter aprovação em anos completos;

 

        ii)   Ter aprovação em mais disciplinas;

 

        iii)  Em ambos os casos, ter médias mais elevadas.

 

     c)   Para os alunos do primeiro ano, as candidaturas serão seriadas segundo a nota de admissão na ESHTE;

 

     d) As informações relativas aos estágios serão comunicadas aos alunos até 15 de Maio.

 

15) Os Docentes da disciplina de Estágio realizarão, em cada ano lectivo, até ao dia 15 de Janeiro, uma sessão de esclarecimento dirigida aos alunos, destinada à transmissão de informações respeitantes à disciplina de estágio. Sem prejuízo de outros que venham a ser considerados pertinentes, deverão ser abordados os seguintes assuntos:

 

     a)   Contextualização da disciplina de Estágio e apresentação do respectivo regulamento;

 

     b)   Explicação detalhada dos aspectos processuais e organizativos vigentes;

 

     c)   Apresentação dos aspectos e características específicas das potenciais unidades de acolhimento;

 

     d)   Apresentação das vagas existentes ao abrigo dos acordos/protocolos que a Escola tenha formalizado com as diferentes unidades de acolhimento;

 

     e)   Distribuição do impresso próprio, com vista à inventariação de necessidades.  

 

16)  Os alunos deverão entregar no Gabinete de Estágios, até 31 de Janeiro, impreterivelmente, o impresso devidamente preenchido.

 

17)  A não entrega do impresso até à data indicada no número anterior, implica a não assunção da responsabilidade a que se refere o ponto nº 7 do presente regulamento.

 

18)   Até cinco dias antes do início do estágio, os alunos deverão levantar junto do Gabinete de Estágios a documentação, emitida pela ESHTE, contendo indicações sobre o enquadramento do estagiário e acreditação junto da Direcção da unidade de acolhimento onde vai realizar-se. Estes documentos deverão ser entregues pelo aluno ao orientador pedagógico da entidade acolhedora.

E – Relatório de Estágio

19)   O Estagiário elaborará um Relatório de Estágio – com uma dimensão mínima e máxima de 10 e 30 páginas, respectivamente, excluindo anexos – no qual deverá dar conta, entre outros aspectos:

     a)   Apresentação e caracterização da unidade de acolhimento;

     b)   Do Programa de Estágio que lhe foi determinado;

     c)   Das actividades desenvolvidas;

     d)   Dos conhecimentos adquiridos;

     e)   Do apoio que recebeu por parte da unidade de acolhimento;

     f)    Da sua perspectiva crítica sobre os processos de trabalho da unidade de acolhimento, com devida fundamentação;

     g)   Da relação entre as funções exercidas e os conteúdos programáticos ministrados na ESHTE.

20)  O Relatório de Estágio será entregue, impreterivelmente, até duas semanas após o término do estágio. Nos casos excepcionais, devidamente autorizados ao abrigo do ponto 12.b), o docente da disciplina definirá, quando da sua aceitação, o prazo limite de entrega.

21)  A não entrega do relatório no prazo indicado implica a não atribuição da nota final da disciplina de Estágio e consequentemente a reprovação nessa disciplina.

     a)   No entanto, o aluno poderá entregar o relatório até ao último dia útil de aulas do 1º semestre após a realização do respectivo estágio, sendo a nota final publicada no momento de avaliação subsequente, caso o aluno se encontre inscrito.

     b)   Se o aluno não entregar o relatório até à data limite definida no ponto anterior, o estágio é anulado, sendo a angariação do novo estágio da responsabilidade do aluno. 

F – Avaliação dos Estágios

22)  A avaliação do Estágio resulta de um conjunto de informações reunidas a partir dos elementos seguintes:

     a)   O orientador pedagógico de estágio da unidade de acolhimento avaliará o estagiário segundo os critérios a seguir mencionados, numa escala de 0 a 10 valores:

        i)     Pontualidade e Assiduidade (A) – Sentido de responsabilidade quanto a horários;

        ii)   Atitude pessoal (B) – capacidade para adequar a sua atitude pessoal à recomendação e normas da unidade de acolhimento;

        iii)  Espírito de colaboração (C) – Capacidade para cooperar com os outros na execução das tarefas que lhe são distribuídas;

        iv)  Sentido de responsabilidade colectiva (D) – capacidade para manter uma postura comportamental adequada, tanto no contacto interno como externo;

        v)   Capacidade para utilizar os conhecimentos adquiridos (E) – Capacidade para interpretar correctamente o que exigem as tarefas e de aplicar os conhecimentos que demonstra possuir de um modo rigoroso e adequado ao pretendido.

        vi)  Autonomia e Espírito de iniciativa (F) – Capacidade para assumir decisões quando o desenrolar normal da tarefa está bloqueado ou acontece algo imprevisto. 

        vii)Capacidade de adaptação a novas situações (G) – Capacidade para responder de modo adequado a novas situações ou tarefas, mantendo a mesma qualidade na sua execução.

     b)   A nota média dos critérios de avaliação deve ser igual ou superior a 4,75 valores;

     c)   O Docente da disciplina avaliará o relatório de estágio (H), atribuindo-lhe uma classificação de 0 a 20 valores;

     d)   O relatório deverá ter nota mínima de 10 valores. Caso a nota seja inferior, o aluno poderá entregar novo relatório ao abrigo do ponto nº 21alínea a). Se não for entregue novo relatório avaliado com nota igual ou superior a 10 valores, aplicar-se-á o disposto no ponto nº 21 alínea b).

     e)   A classificação final da unidade curricular de “Estágio” (CF) é o resultando da seguinte fórmula de cálculo:

Fórmula de cálculo de Estágio

     f)    Os factores de avaliação mencionados terão todos a ponderação (n) de 2.

23)  O Estágio avaliado com menos de 10 valores implica a reprovação na disciplina.

24) A reprovação na disciplina de estágio, nos termos do número anterior, obriga à realização de um novo estágio, e consequentemente a nova inscrição na disciplina em ano lectivo subsequente.

25) Na falta da avaliação da unidade de acolhimento, será considerada como nota final, a nota do relatório de estágio.

26) A nota dos alunos que entregaram o Relatório no prazo estabelecido no ponto 20, deverá ser afixada até seis semanas após a entrega do mesmo.  

G – Disposições de excepção, casos omissos e duvidosos

27) Este regulamento será objecto das alterações previstas na lei para os regimes especiais de alunos trabalhadores-estudantes, desportistas de alta competição e militares.

28) Os casos omissos e duvidosos serão resolvidos pelo Conselho Directivo da ESHTE e pela Área Científica responsável, de acordo com os princípios gerais contidos neste regulamento.